top of page

MP faz operação contra quadrilha ligada ao PCC e suspeita de fraude em licitações


O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público de São Paulo, e a Polícia Militar deflagraram na manhã desta terça-feira (16) a Operação Muditia, força-tarefa para desarticular uma quadrilha associada à facção criminosa PCC e investigada por fraudes em licitação em todo o estado.


Equipes cumprem a mandados de busca e apreensão em 42 endereços e a 15 de prisão temporária. As ordens judiciais incluem prisão cautelar de agentes públicos, três deles vereadores de cidades das regiões do Alto Tietê e litoral.


Segundo aponta a investigação, empresas atuavam para frustrar a competição nos processos de contratação de mão de obra terceirizada no Estado em diversas prefeituras e Câmaras Municipais.


As empresas do grupo possuem contratos públicos que somam mais de R$ 200 milhões nos últimos anos. Alguns deles, de acordo com as investigações, atendiam a interesse do Primeiro Comando da Capital (PCC), que tinha influência na escolha dos ganhadores de licitações e a divisão dos valores obtidos ilicitamente.


Algumas das cidades que têm contratos sob análise são Guarulhos, São Paulo, Ferraz de Vasconcelos, Cubatão, Arujá, Santa Isabel, Poá, Jaguariúna, Guarujá, Sorocaba, Buri e Itatiba.

0 visualização0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page