top of page

No Foro de São Paulo, Lula diz que tem orgulho de ser chamado de comunista

Reunião do grupo político acontece em Brasília e reúne representantes da esquerda latino-americana e caribenha


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) discursou durante a abertura do Foro de São Paulo, uma reunião de partidos e organizações de esquerda, que ocorreu nesta quinta-feira (29), no Hotel San Marco, em Brasília.


Durante sua fala, afirmou: "Eles [adversários] nos acusam de comunista achando que ficamos ofendidos com isso. Nós ficaríamos se chamassem de nazista, neofascista. Agora, comunista, isso não ofende. Isso nos orgulha".

Também estiveram presentes a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, a ministra da Ciência e Tecnologia e presidente do PCdoB, Luciana Santos, e o presidente da Embratur, Marcelo Freixo.


Antes do evento, no Palácio do Planalto, Lula recebeu a secretária-executiva do Foro de São Paulo, Mônica Valente.


Este é o primeiro encontro presencial do Foro após a pandemia de covid-19 e acontecerá até domingo (2). O 26º encontro do Foro de São Paulo tem como lema "Integração Regional para Avançar a Soberania Latino-americana e Caribenha".


O Foro de São Paulo foi criado em 1990, por iniciativa do Partido dos Trabalhadores (PT) do Brasil e do Partido Comunista de Cuba, com o objetivo de promover o diálogo, a cooperação e a articulação política entre partidos e organizações de esquerda da América Latina e do Caribe.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page