top of page

PCC elege novos líderes após racha marcante na facção criminosa


Os dois nomes que atuam na liderança operacional da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) são Patrick Velinton Salomão, o Forjado, e Pedro Luiz da Silva Soares, o Chacal, 52, o Chacal, de 43 e 52 anos de idade, respectivamente. A dupla está em liberdade, depois do racha histórico na organização.


Leais a Marco Willians Herbas Camacho, conhecido popularmente como Marcola, o número 1 da organização, cada um teve um recorte de saída da penitenciária. O primeiro está nas ruas desde 18 de fevereiro de 2022, depois de sair da federal de Brasília. Ele está na “sintonia final” desde 2017, por indicação do mentor, segundo o MP-SP (Ministério Público do Estado de São Paulo).


Anteriormente, entre 2013 e 2014, o rapaz ocupou o posto de "sintonia geral", a célula integrada pela cúpula do grupo criminoso. Na cadeia, Forjado foi condenado a 15 anos por tráfico de drogas, porte ilegal de arma, formação de quadrilha, roubo e homicídio. As informações foram divulgadas pelo portal Uol.


Do contrário, Chacal deixou a Penitenciária Federal de Mossoró em outubro de 2023. Desde então, ele assumiu a função de "sintonia final" do PCC em 2018, também por indicação de Marcola, apadrinhado por Júlio César Guedes de Moraes, chamado de Julinho Carambola.


A última vez em que ele tinha sido preso foi em 2015, quando comandou uma quadrilha responsável por ataque a um caixa eletrônico em Bauru (SP).

3 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page