top of page

Robinson Almeida volta a criticar Coelba: "Serviços de má qualidade"


Autor de reiteradas críticas à Neoenergia Coelba, concessionária responsável pelo fornecimento de energia elétrica na maior parte dos municípios da Bahia, o deputado estadual Robinson Almeida (PT-BA) voltou a falar sobre a qualidade do serviço prestado pela empresa.


Nesta terça-feira (5), a Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) recebe o diretor-presidente da Neoenergia Coelba, Thiago Freire Guth, que presta esclarecimentos sobre problemas relacionados à deficiência no fornecimento de energia.


"Os problemas são generalizados em todo o território, na capital e no interior. Casos como um apagão no Carnaval de Salvador,na Avenida Tancredo Neves, no centro da cidade, regiões turística de Maraú, Barra Grande, Itacaré, Morro de São Paulo. Apagões constantes, falta de abastecimento na região oeste do estado, e generalizados serviços de má qualidade pela ausência de investimentos da Coelba. Nós não podemos aceitar que essa situação perdure aqui na nossa Bahia", declarou Robinson ao BNews.


Tramita na Câmara dos Deputados, em caráter de urgência, o Projeto de Lei 4831/23, de autoria do deputado baiano João Carlos Bacelar (PL), que permite a renovação dos contratos por 15 anos para as companhias energéticas, desde que autorizada pelo Congresso Nacional. Robinson se posiciou favorável à proposição fez críticas ainda ao modelo de contrato vigente com a concessionária.


"É um contrato de 27 anos atrás, muito defasado. Não existia nem a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) para regular o sistema e dificuldades na fiscalização são grandes. Basicamente, é de Brasília que ocorre essa fiscalização e, na prática, a Aneel não tem estrutura nos estados. A Coelba joga solta em relação à má prestação dos serviços", adicionou.


"Temos que mudar, deve haver mais exigência e controle da sociedade sobre a prestação de serviço, maiores punições para aqueles que descumprem o contrato, exigência de investimentos, porque a economia da Bahia sofre com isso. Várias indústrias não se instalam, vários serviços não funcionam no poder público e a Coelba tem que assumir a sua restabilidade. Essa legislação para aperfeiçoar a regulação e o controle da sociedade sempre é muito bem-vinda", pontuou.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page