top of page

Três médicos são surpreendidos por homens de preto e executados em quiosque


Três médicos ortopedistas, um deles irmão da deputada Sâmia Bomfim (PSOL-SP), foram suspreendidos por homens armados e executados a tiros na madrugada desta quinta-feira (5), em um quiosque na Praia da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Uma quarta pessoa também foi baleada e socorrida para um hospital. Os profissionais estavam na cidade para um congresso internacional de ortopedia.


De acordo com a Polícia Civil, o crime pode ter sido uma execução, já que nada foi levado das vítimas. Os suspeitos chegaram a bordo de um carro e desceram do veículo atirando. Foram deflagrados pelo menos 20 disparos. Um dos suspeitos ainda voltou para atirar mais uma vez em um dos médicos que tentava se esconder atrás do quiosque. Uma câmera de segurança registrou os triplo homicídio.

Daniel Sonnewend Proença, 32 anos: levado com vida para o Hospital Municipal Lourenço Jorge com pelo menos 3 tiros. Ele seria transferido para uma unidade particular;


Diego Ralf Bomfim, 35 anos: morreu no Lourenço Jorge;

Marcos de Andrade Corsato, 62 anos: morreu na hora. Ele faria 63 anos na próxima semana e era diretor do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital de Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).

Perseu Ribeiro Almeida, 33 anos: formado pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), ele fez aniversário nesta terça-feira (3) e morreu na hora.


O ataque

Os ortopedistas estavam hospedados no Hotel Windsor, na Avenida Lúcio Costa, que sedia a partir o 6º Congresso Internacional de Cirurgia Minimamente Invasiva do Pé e Tornozelo.

Na madrugada, os quatro estavam em um quiosque na frente do hotel. Às 0h59, um carro branco parou em frente ao estabelecimento comercial. Três homens de preto armados de pistolas desembarcaram e atiraram à queima-roupa. A polícia fez buscas, mas ninguém foi preso.

1 visualização0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page